Cruzeiro

Cruzeiro nasceu da ferrovia que ligava três estados (São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro), ferrovia esta que era importante para o escoamento da produção de café no século XIX. O município se desenvolveu as beiras da estrada de ferro, onde depois cresceu com a chegada de migrantes mineiros e paulistas interessados no crescimento do município. Um importante marco histórico do município, foi o de ser o último município a se render na Revolução Constitucionalista de 1932, onde foi assinado o seu armistício, no dia 2 de Outubro de 1932, na atual escola Arnolfo Azevedo (na época transformada em quartel-general das tropas paulistas), localizada na região central da cidade. Este município teve grande importância durante a revolução, pois estava na divisa com o estado mineiro, divisa esta que era marcada pelo Túnel da Mantiqueira, onde foram travadas importantes batalhas entre as tropas federais e constitucionalistas.

Entre 1890 e 1910

Estação Ferroviária de Cruzeiro
preservado